Quarta-feira, 22 de Junho de 2005

Portugal?

Pois bem, o autor deste blog (eu), tem o hábito de colocar um artigo antes do fim-de-semana (sexta-feira), de modo a manter uma certa rotina, e um maior visionamento dos conteúdos dos textos, contudo, não posso deixar de assinalar esta medida que ao que tudo indica será posta em vigor brevemente:


 


 






 


 


 http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=12&id_news=179467 






 


Ou seja, esta é a solução para os problemas, do aumento da criminalidade em Portugal, assaltos em comboios na linha de Sintra, arrastões em Carcavelos, e Quarteira, assassinato de agentes da autoridade, assassinato, espacamento, violação de jovens por gang(ue)s africanos, tudo e mais alguma coisa que estes indivíduos fazem, ainda com imigrantes de leste, que pela justiça são presos em Portugal, em vez de serem repatriados para os seus respectivos países, que fogem de prisões, entre outras coisas, é dado aos seus filhos a nacionalidade portuguesa...


 


Para que serviu a manifestação de 18 de Junho?


 


Passaremos nós OS PORTUGUESES, após esta lei entrar em vigor a sermos considerados, portugueses antes do holocausto, e "os portugueses", que surgirão (serão muitos), pois é sabido que em média uma imigrante africana em Portugal alberga entre 5/6 crias, e uma portuguesa tem em média 2/3 filhos, (falo apenas nos imigrantes africanos, pois é a maior comunidade imigrante que Portugal possui), serão considerados portugueses do holocausto, pois o português que hoje conhecemos, será diferente do "português" de amanhã, para começar:


 


 



  • ...os "portugueses" não se parecerão nada com os europeus, em relação à cor de pele, bem como outras coisas;
  • ...cultura e identidade diluir-se-á, e irá desaparecer;
  • ...

 


Em suma, será o desaparecimento de Portugal


 


Em nome de Portugal eu apelo que o Governo considere as consequências desta lei, e se o “tiro sair pela colatra”, ou seja, se a criminalidade persistir, qual será o próximo passo?


 


Entregar Portugal a África?

publicado por SSoldado_Lusitano às 03:04
link do post | comentar | favorito
|
13 comentários:
De SSoldado_Lusitano a 6 de Setembro de 2005 às 03:56
Quanto ao pensamento único relacionar-se com a não existência de fronteiras: pode não haver Imperialismo territorial, mas há de outras formas senão vejamos; haveria apenas um único centro político que governaria o mundo já que não existe fronteiras, caso haja governo para várias regiões já está a pecar pois haveria sempre uma “certa” fronteira; portanto as leis seriam universais. Haveria também uma moeda única, para acabar com as fronteiras monetárias, haveria assim uma moeda universal, tradições, culturas e religiões, (embora não oficiais), desapareceriam pois tribos africanas com tradições de longa data, ou habitantes da Sibéria, etc., iriam viver para territórios antes denominados por Europa, América, Oceânia, Ásia, onde houvessem condições. Haveriam apenas as fronteiras naturais, essas não se pode fazer nada. Mas isto não é Imperialismo, o Imperialismo apenas se notaria na situação de haver países contra tal ideia (ausência de fronteiras), iriam fazer uma guerra?, provavelmente não, o que fariam então? Essa ideia não será universal, pois as pessoas são diferentes, logo tem diferentes opiniões, haverá o sim e o não. Não podemos impor uma ideia ao mundo. Mas repare eu nunca disse que a ausência de barreiras iria provocar o pensamento único, (até porque por si mesmo já seria um), volto a afirmar as pessoas tem opiniões diferentes. Se tudo isto acima escrito não tem nexo, então explique-me o que é para si a ausência de fronteiras? O que desapareceria, o que seria igual? Para si o que é o pensamento único? Quanto à segunda parte do texto, isso é Imperialismo territorial, que já afirmei ser contra. Acredite, eu sou um relativista.
De rpaulo a 4 de Setembro de 2005 às 19:10
infelizmente essa é uma ideia que está muito para além do alcance do pensamento de qualquer nacionalista, agarrados como estão á história e á supremacia da sua nação sobre as outras, quanto mais de Marx. Pensamento único? não alcanço que a não existência de fronteiras obstasse a que não houvesse diferentes pensamentos, culturas ou religiões, simplesmente não seriam impostas pela força a quem não as aceitasse, que foi o que sempre se fez desde a invenção das fronteiras: guerra, tentativas de exterminío e de dominío cultural, religioso e politíco, sempre a bem da nação.
De SSoldado_Lusitano a 2 de Setembro de 2005 às 21:18
Com que finalidade, queria que os países não existam?

Ficam aqui algumas perguntas:

Senão houvessem países, qual seria língua universal? Que leis iriam governar? Qual seria a moeda universal? Que religião iria persistir?

Porque quer você que daqui a alguns séculos (verificando-se neste momento a ausência de países, hipoteticamente claro), o homem seja incapaz de distinguir cada espécie humana? Porque quer você um pensamento único? Os seres humanos não são máquinas, somos diferentes, não existe o pensamento único, é neste ponto que as ideias de Marx pecam.
De rpaulo a 14 de Agosto de 2005 às 22:19
e porque não? acaso não pilhámos áfrica durante séculos? chegámos lá e dissemos isto agora é nosso, somos os mais fortes estamos a cagar-nos para os vossos direitos e para o vosso modo de vida, agora vão ser ocidentalizados e cristianizados á força ah e vão trabalhar de graça também para deixarem de ser calões vão passar a ser os nossos pretinhos, era mais que justo que eles agora também tomassem conta disto tudo, pior do que isto está, não ficaria concerteza, nacionalismos? dispenso, prefiro um mundo em que não existissem países e onde todos percebessem que pertencem a uma única raça, aconselho-o vivamente a fazer um teste de ADN vai ficar surpreendido com a "pureza" do seu nacionalismo.
De Paulo a 27 de Junho de 2005 às 23:58
as evidençias são claras neste momento temos o pais pilhado por africanos e brasileiros, á muito q tento n expor o meu lado mais xenofobo mas a verdade é q grande parte da criminalidade é perpetuada por pretos e por brasucas cuja unica coisa q sabem fazer é novelas e carnavais e claro arrastões e infelizmente os pretos como só sabem aprender o q de pior existe, mas sim os pretos teem algo melhor q nós, são mais unidos e nós a unica coisa q nos une é a seleção e pouco mais... o governo a imprensa tenta nos fexar os olhos moldar a opinião mas todos nós q vivemos o dia a dia de uma pessoa normal sabemos como andam as coisas raros são os sitios onde se pode andar a vontade sem medo de ser assaltado nem na praia já se pode descansar as coisas xegaram a tal ponto q precisamos de ser um pouco extremisitas e muito mais unidos senão nunca mais voltaremos a ter um portugal nosso !.
De SSoldado_Lusitano a 23 de Junho de 2005 às 15:11
Quais africanos, os pertencentes a Àfrica Negra, ou seja, Angola, Monçanbique? essa zona, cuja existe uma grande comunidade de imigrantes desses países, em Portugal, é a única parte onde tenho razão? Então sub-entendo que discordas do resto, estamos a falar de imigrantes que podem vir a adquirir a nossa nacionalidade, ou seja, na optica do pataphisico, por os africanos serem iguais aos portugueses, podem adquirir a nossa nacioanlidade? mas só por sermos iguais geneticamente; contudo esses não são os únicos imigrantes em Portugal, logo discorda, que os filhos dos chineses sejam portugueses, pois esses são bastantes diferentes dos portugueses, tal como os ucranianos e indianos, penso que se contrariou, onde está a defesa dos imigrantes(todos) tão defendida pela sua ideologia?
De pataphisico_azul a 23 de Junho de 2005 às 11:47
Tens toda a razao, em relaccao aos espanhois e italianos. Que, como os portugueses, sao muito mais relacionados geneticamente com os africanos do que com os europeus.
De padeiradealjubarrota a 23 de Junho de 2005 às 06:43
Pois! Deve ser a única solução!!
De Douglas P a 22 de Junho de 2005 às 22:27
Os deputados não devem ter mais nada para fazer, senão ter ideias tristes!
Era bom haver mais uma manifestação contra a aprovação desta lei acéfala.
De Melkor a 22 de Junho de 2005 às 17:23
Camarada SSoldado_Lusitano, excelente blog. INfelizmente tenho estado muito parado, visto nao ter muito tempo para escrever alguma coisa para la por. Mas só estou a espera que acabem os exames e as ferias comecem para ter algum tempo de o melhorar, até porque lhe faltam os links e os blogs. Obrigado pela visita. certamente que este blog tambem merece la estar.

Até um dia destes... Saudaçoes Nacionalistas

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sugestões de Leste

. Algo mais...

. Reparos

. A Droga e o Governo

. Espaço Xenofobia

. Consequência

. Bom Ambiente

. Manifestações

. Um País anestesiado

. “Navegar é preciso”

.arquivos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

M560_1.jpg
blogs SAPO

.subscrever feeds