Sexta-feira, 29 de Julho de 2005

Energias Alternativas

Portugal é um dos países com maior dependência de gás e petroleo, contudo é dos páises, que mais condições naturais tem para apostar em energias alternativas. As energias renováveis.


Isto viria possibilitar um maior equilibrio da balança económica portuguesa, bem como a diminuição da importação de petroleo, alem de se colocar Portugal numa posição vantagosa, já que as energias renováveis são aproveitadas, apenas por alguns países.


Poderia tambem este investimento ser uma fonte de rendimento para Portugal. Contudo para que o mesmo se realizasse, as energias renováveis teriam de possuir investimento português, bem como o material colector de energia teria de ser português (exempo das turbinas eólicas e dos colectores solares).


Isto permitiria assim desenvolver mais um campo da nossa indutria, o das energias.






Vejamos agora onde Portugal pode apostar...


Energia Solar


Portugal é dos países da Europa com maior disponibilidade de radiação solar. Uma forma de dar ideia desse facto é em termos do número médio anual de horas de Sol, que varia entre 2.200 e 3.000 para Portugal e, por exemplo, para Alemanha varia entre 1.200 e 1.700 h.


 


Energia dos Oceanos


 


 As zonas costeiras portuguesas (em especial a costa ocidental do continente e as ilhas dos Açores) têm condições naturais entre as mais favoráveis em qualquer parte do mundo para o aproveitamento da energia das ondas: recurso abundante (cerca de 25-30 KW/m média anual), plataforma continental estreita (inexistente nos Açores) (ou seja águas profundas na proximidade da costa), consumo e rede eléctrica concentrados junto à costa do continente.


 


Energia Eólica


 


O recurso energético disponível em Portugal estima-se entre os 2.00 MW e os 3.500 MW, para rentabilidades na ordem das 2.500 horas brutas anuais, respectivamente, e tendo em conta um cenário de restrição ambiental moderada.


 


Retirado do



Portal das Energias Renováveis


 


Mas Portugal já se prepara. Sócrates anunciou, um investimento de 3 mil milhões de euros, visando assim o cumprimento das metas a que Portugal se propôs no acordo de Quioto.

publicado por SSoldado_Lusitano às 23:55
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De SSoldado_Lusitano a 1 de Agosto de 2005 às 04:59
Eu não sei o que se passou com o seu comentário, mas mudou de data contudo, obrigado também pelo seu pertinmente comentário, pois eu aida não tinha reparado nesse texto da Causa Identitária. Saudações Nacionalistas
De miazuria a 1 de Agosto de 2005 às 04:52
Caro amigo, pertinente o seu "post" sobre as energias renovaveis.

A "Causa Identitaria", na sua declaracao de principios, aborda tambem esta questao
central para a indepedencia do nosso pais.

Saudacoes

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sugestões de Leste

. Algo mais...

. Reparos

. A Droga e o Governo

. Espaço Xenofobia

. Consequência

. Bom Ambiente

. Manifestações

. Um País anestesiado

. “Navegar é preciso”

.arquivos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

M560_1.jpg
blogs SAPO

.subscrever feeds