Sexta-feira, 9 de Setembro de 2005

Futuro de Portugal

Que futuro queremos para Portugal?


 


Para chegarmos aos dias de hoje é necessário fazer uma incursão na história pátria. Assim, em pinceladas rápidas, vou considerar os seguintes períodos:


 


-         O período de 1128 a 1297 – que é o da fundação de Portugal, alargamento do reino e criação de uma identidade e individualidade próprias, a fim de se formar como entidade geopoliticamente viável.


-         período de 1297 a 1415, em que se dá a consolidação da nação e a germinação do projecto nacional de expansão.


-         O período de 1415 a 1521 (fim do reinado de D. Manuel I), é o período da expansão ultramarina dos portugueses que começou em Ceuta, em 1415, e que atingiu o seu apogeu no reinado de D. Manuel I .


-         O período de D. João III à perda da independência (1580)  onde se verifica a tentativa de destruição do “projecto nacional” e que vai levar à perda da independência sem embargo da tentativa frustrada de D. Sebastião, que tem o seu epílogo em Alcácer Quibir, em 1578;


-         O período que vai de 1580 a 1640, e que é o da dominação filipina, onde se destruiu quase por inteiro o projecto português, se depauperou o reino e se voltaram contra Portugal, alguns países que não eram até então nossos inimigos;


-               O período de 1640 a 1707 (início do reinado de D. João V e fim da Guerra de Sucessão de Espanha); Restauração (que obrigou a mais um período de guerra de 28 anos); e luta política interna; perde-se a maior parte do Oriente e inicia-se o grande desenvolvimento do Brasil;


-         O período de 1707 a 1807 (1.ª invasão francesa), verifica-se um segundo esforço no Brasil, desafogo financeiro e desenvolvimento;


-         Período de 1807 a 1822, ocorreram as invasões francesas, entra em vigor a primeira Constituição Política e dá-se a independência do Brasil, Portugal falha a I Revolução Industrial;


-         Período de 1822-1910, verifica-se:


. guerra civil quase permanente até 1851;


. Portugal “falha” a II Revolução Industrial;


. dá-se o lento “apodrecimento” do regime monárquico;


. revolução republicana e mudança de regime, o qual até hoje nunca foi referendado.


-         período de 1910-1926 – verifica-se a falência política, económica e social da I República; participação algo desastrada na I Guerra Mundial;


-         Período de 1926-1974, em que se deve considerar um sub período de 26 a 32, onde se verifica uma ditadura militar seguida de ditadura financeira e depois política, até que, em 1933 é referendada uma nova Constituição.


 


Seguiu-se:


. Institucionalização do “Estado Novo”;


. Renascimento do espírito nacional;


. Forte recuperação financeira e social e relativa recuperação económica;


. Virtuosismo político e diplomático durante a Guerra Civil de Espanha e a II Guerra Mundial;


. Verdadeiro início da industrialização do país nos anos 50;


. Ataque internacional concertado ao Ultramar português;


 


1974 – ? Revolução do 25 de Abril, III República menos parlamentar que a primeira e mais liberal que a segunda;


. Abandono da vocação ultramarina dos últimos 600 anos;


. Aposta na Comunidade Económica Europeia, mais tarde Comunidade Europeia, depois União Europeia, a caminho de algo que não se sabe muito bem o que vai ser.


 


Após esta síntese histórica, pode-se colocar novamente a pergunta: Que futuro queremos para Portugal?


 


Após o 25 de Abril esqueceu-se um passado quase milenar, é essencial que façamos as pazes com a História, isto é, não se pode meter tudo no mesmo saco e os heróis serem confundidos com os traidores!


 


Em suma,  nós (portugueses) temos que voltar a ter uma Ideia de Portugal e assumi-la!


 


Afirmo ainda as três maiores ameaças para Portugal:


-         o perigo da união ibérica;


-         o federalismo europeu;


-         o relaxamento nacional;


 


Portugal só poderá ter futuro se... continuar a ser Portugal!


 


Garantir a soberania nacional, a integridade do território e a segurança das populações é o objectivo nacional, primordial.


 


Portugal, ontem, hoje e Sempre!

publicado por SSoldado_Lusitano às 17:25
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De exrcito a 19 de Setembro de 2005 às 01:39
O futuro para Portugal não pode ser baseado na invasão de africanos e brasileiros que actualmente se verifica. Esses porcos forçam a sua permanência na nossa Pátria e fazem de Portugal uma favela. Isso não é progresso.
Nada de bom pode resultar da invasão brasuca e africana, para essa merda já cá temos os ciganos.
De pinto ribeiro a 17 de Setembro de 2005 às 13:21
vai aparecendo. abraços.
De BastonadasNacionais a 16 de Setembro de 2005 às 16:46
HEEEE SSoldado_Lusitano... a boca no Portugal aos Portugueses era obviamente para o Rosto Pensativo!!! Quem me dera ter 16 anos meu caro!

Um abraço
De Douglas P a 16 de Setembro de 2005 às 13:32
Já percebi... estavas a referir-te à Lilia... estava a achar estranho :)
De Douglas P a 16 de Setembro de 2005 às 13:12
Caro SSoldado Lusitano: Pensei mesmo que tinha colocado o link para O Lusitania 88 há já algum tempo. Não se preocupe... não foi chato. Só não entendi essa do meu primeiro comentário no artigo há limites... não me lembro de ter comentado o artigo... e fui lá ver e, de facto, não tem lá nenhum comentário meu...
De SSoldado_Lusitano a 15 de Setembro de 2005 às 17:34
Camarada Pinto Ribeiro, concordo inteiramente contigo, qual igreja católica, qual imperialismo, aliás pode explorar um pouco mais o meu blog, não lhe faz mal nenhum ler pequenos artigos como "Religião", e respectivos comentários, entre outros, saudações. | Obrigado Douglas P. espero não ter sido chato. | Menina Lilia Fico contente pela sua reacção de apoio, pois se bem me lembro, o seu primeiro comentário no artigo Há Limites, não foi asim tão positiva, mas já percebeu o que realmente defendo. Beijo
De ligtav a 15 de Setembro de 2005 às 15:58
Assim sendo, saiba que partilho dessa esperança num futuro melhor para Portugal e, consequentemente, para os portugueses. Assim como acredito que é na resolução de "problemas" antigos e demasiado "enraizados" na nossa sociedade, que começa essa melhoria... Cumprimentos do «Liblog» - http://planetamercuryii.blogs.sapo.pt
De Douglas P a 15 de Setembro de 2005 às 14:03
Falha minha! Pensei que já o tinha adicionado há muito tempo! Mas agora já estás linkado!
De PINTO RIBEIRO a 15 de Setembro de 2005 às 13:39
Kamarada. infelizmente não partilho da tua admiração pelo estado novo de salazar e da santa madre igreja. para mim isso são karikaturas e dejectos do que deve ser A DIREITA. e estamos a komer o ke esse gajo fez ao país. não há nada de mais salazarento do que a esquerda portuguesa. do PP ao BLOCO. os interesses e privilégios das corporações no país reflectem isso. 1 abraço.
De Douglas P a 15 de Setembro de 2005 às 12:07
Não devo gostar do teu blog? Porque dizes isso?

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Sugestões de Leste

. Algo mais...

. Reparos

. A Droga e o Governo

. Espaço Xenofobia

. Consequência

. Bom Ambiente

. Manifestações

. Um País anestesiado

. “Navegar é preciso”

.arquivos

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

M560_1.jpg
blogs SAPO

.subscrever feeds